O que você procura?

.

ANÚNCIOS:

Como são treinados os cães guias

Se fazer um cachorro obedecer comandos simples como sentar, dar a pata e rolar já não é uma tarefa muito fácil, imagine treiná-lo para ser um cão guia.

De fato, eles ajudam muito as pessoas cegas. Oferecem aos seus parceiros segurança na locomoção, e equilíbrio tanto físico quanto emocional. E é claro, até a auto-estima dessas pessoas melhoram, já que os cães facilitam sua socialização e estão sempre perto, sendo companheiros em todas as horas.

Cão guia - Sorriso na Web

O tempo total de treinamento de um cão guia é de aproximadamente 16 meses, em alguns casos pode-se estender até 21 meses.

Tudo começa com um rigoroso processo de seleção genética e comportamental. Depois de selecionado, próximo aos três meses, o cão inicia a fase de socialização, que se estende até, aproximadamente, o animal completar um ano de idade. Esta fase pode ser conduzida pelo treinador ou por uma família voluntária, que cuida do animal no seu primeiro ano de vida. Durante este processo o cão aprende a conviver em ambiente social, urinar e defecar apenas em locais apropriados e alguns comandos básicos para o convívio.

A treinadora Sandra Buncana de Camis, dona do canil Sambucan Assessoria Canina Integral, de São Paulo explica "Depois que nasce, o cão é adotado por uma família de acolhimento, que lhe dá um treinamento básico de obediência e de socialização. Nessa fase ele aprende coisas simples como sentar, deitar, ficar parado, frequentar locais públicos, não correr atrás das pessoas, andar de carro e de metrô e ir a restaurantes."

Na segunda fase inicia-se o treinamento específico, com duração aproximada de sete meses, podendo se estender caso necessário. Nos primeiros seis meses, o cão aprende a desviar de obstáculos, perceber o movimento do trânsito, identificar objetos, encontrar a entrada e saída de diferentes locais, entre diversas outras atividades. No último mês é realizado o treinamento para transformar a dupla composta pelo cão-guia e seu usuário em um time que interagirá com a mais perfeita harmonia. O treinamento é feito quatro vezes por semana, duas vezes ao dia.

"Durante o treinamento, o animal precisa demonstrar certas características para não ser descartado. Ele deve ser paciente e não pode ser assustadiço nem agressivo" afirma Luiz Alberto, que tem como cão-guia a dócil Honey, uma labrador preta de 11 anos.

O uso de cães para condução de cegos surgiu na década de 1920 nos Estados Unidos. Cerca de 30 anos depois, a novidade desembarcou no Brasil.

  • Lily, a cadela cega que tem seu próprio cão guia
Cadela Lily - Sorriso na Web

Lily, uma cadela dinamarquesa, ainda era uma cadela bebê quando teve sérias complicações nos olhos devido a um crescimento de cílios internamente nos olhos, a doença era irreversível e os globos oculares ficaram totalmente danificados. Por orientação dos veterinários os olhos do cão tiveram que ser removidos, evitar graves infecções futuras. 

Os donos então conseguiram outra cadela, Maddison, um ano mais velha que seria orientada e adestrada para acompanhar Lily que estava sempre muito triste no seu canto. A amizade entre as cadelas aumentou e devolveu à Lily o entusiasmo e vontade brincar. Maddison acabou se tornando o cão guia de Lily, passou a guiar e a andar o tempo ao lado dela, sempre tocando-a para que ela saiba para que lado ir. Maddison orientava Lily dando-lhe pequenos “arranhões” ou toques com as patas dianteiras para que não tropeçasse e se machucasse. 

Mais tarde os donos das cadelas resolveram se desfazer das duas por terem crescido demais, então, foram levadas para a fundação Dogs Trust. Depois que a história das cadelas foi parar nas redes sociais, mais de 2 mil pessoas se prontificaram a ficar com as duas. 

Lily e Maddison - Sorriso na Web

Lily e Maddisson foram adotadas por um casal que mora em uma zona rural de Cheshire, no Reino Unido. Estão bem e continuam sempre juntas!

Fontes: Cão Guia Brasil, Mundo Estranho Abril



Aproveite para ver o que o Google recomenda dentro do nosso site para você :)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Agradecemos por seu comentário.
Depois de analisado e revisto ele será publicado.
Um grande e sincero Sorriso :-)



 site seguro sorriso na web